(41) 99821-2381 pecaoracao@gmail.com

“Cada ser humano é um universo em miniatura, cada ser humano tem aspirações, que são diferentes, quando a gente sai de um para outro dos representantes dessa espécie.
Eu vejo como uma tônica geral, que deveria ser objeto, deveria ser escopo do processo educacional do nosso País, desenvolver em cada indivíduo, em cada ser humano, o respeito pelo seu semelhante. Na medida em que cada um de nós aprender que a matéria de que cada um de nós é feito, é idêntica à matéria com que todos os outros são feitos. Na medida em que cada um de nós tiver consciência, que não há nada de intrinsicamente diferente que nos separe a nós todos seres humanos; quando nós tivermos consciência que a palavra semelhante, quer dizer semelhante mesmo, nós todos nos respeitaremos melhor.
O que eu dou como mensagem de vida em toda a minha vida como educador, para mais de vinte mil jovens que me deram a honra de estudar comigo, é sempre essa mensagem de respeito ao ser humano.
Não adianta se brigar, como se fala muito aí, “Direitos Humanos”, “que a ditadura fez isso”, e metade da população passa fome, e crianças viram latas de lixo para achar comida. Isso é um absurdo!
Enquanto isso não for corrigido, nada mais tem sentido para mim.
A mensagem que eu trago sempre é essa: Olhar para o outro indivíduo… A diferença… O indivíduo que limpa o chão e um astro-físico, é uma diferença de informação. O que limpa o chão aprendeu muito pouco, coitado… Ele sabe apenas limpar o chão, mas ele é tão útil quanto o astro-físico. Ele tem direito a uma vida digna!
Esse para mim é o sentido da vida!
Quando eu não me sentir mais útil, quando eu sentir que eu estou pensando só em mim mesmo, eu não tenho mais direitos na vida!
É assim que eu penso!” – (Enéas Ferreira Carneiro, militar, médico cardiologista, físico, matemático, professor, escritor e político brasileiro)

Através do bordão “Meu nome é Enéas”, ele ficou internacionalmente conhecido na qualidade de político, posto que, na qualidade de médico cardiologista, ele já gozava de notoriedade nacional e internacional. Enéas Ferreira Carneiro que nasceu em Rio Branco, no Acre, em 05/11/1938.

Sendo um homem de estatura vibrante e perturbadora, não porque fosse alto, na verdade não o era, ao contrário disso, devia ter, pouco menos de 1,70, de qualquer forma, era um homem portentoso, por sua verve, por seu conhecimento e por sua postura bastante conservadora, era dessa forma que ele botava para correr a maioria de seus adversários, uma vez que não tinham a menor condição de obstaculizar os seus passos, fosse de que forma fosse. O nome dele foi Enéas!

“Como médico eu jamais poderia apoiar a pena de morte. Como estadista, visto que isso é de uma seriedade extraordinária, faria uma consulta a população, medida que já é prevista. Como homem, se eu visse uma criança sendo estuprada, tenho certeza que nesse momento seria capaz de matar uma pessoa.”

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

Patrícia Moraes Carvalho, demonstra em um texto bastante interessante os dois pesos e duas medidas que estão dando o tom aos impasses entre os poderes em terras tupiniquins.
Por um lado, a revista Crusoé encontra-se numa clara demonstração, desse novo rumo dos dois pesos e duas medidas, pois, nessa “guerra” o site IntercePT por exemplo, deixa claríssimo como diria Enéas Carneiro “A verdade é clara como água de rocha, como liquor de quem não tem meningite séptica.”, que: Pau que deu em Chico não dá em Francisco.
Numa claríssima alusão ao que ocorreu quando o STF através de Alexandre de Moraes, que amparado por Dias Tóffoli, resolveram impor duras medidas contra o site “O Antagonista”, a “Revista Crusoé”, e algumas outras pessoas, conforme se viu…

Brilhantemente pergunta Patrícia:
“Qual é o problema com o alto escalão do Judiciário brasileiro?

Tempos atrás, a revista Crusoé publicou um artigo dizendo que o nome do ministro Dias Toffoli foi citado durante uma troca de emails entre executivos da Odebrecht.

Toffoli se irritou e acionou o ministro Alexandre de Moraes … a partir daí, iniciou-se uma caçada contra a revista, que foi censurada, processada, multada, enfim, até a PF foi acionada para cumprir mandatos de busca e apreensão.

Ressaltando que a Crusoé não agiu de forma ilegal … não obteve documentos de maneira criminosa.

Pois bem …

Há cerca de duas semanas, o site The IntercePT tem provocado uma anarquia generalizada no país fazendo uma espécie de chantagem ao reter mensagens e áudios obtidos ilegalmente através do hackeamento de celulares de agentes públicos (juízes, promotores, políticos e sabe-se lá mais quem).

Se a intenção do jornalista fosse realmente ajudar o país ou ‘fazer justiça’, o mesmo já teria procurado a PF e o Ministério Público e entregado uma cópia dessas supostas provas (* obtidas de maneira ilegal *)

Mas não … o ativista, travestido de jornalista, está fazendo todo um país refém de algo que ‘supostamente teria ocorrido’ … em outras palavras, Greenwald está conspirando contra uma Nação.

Agora a(s) pergunta(s):

“Por que é que o STF, especificamente os ministros Toffoli e Moraes, não agem da mesma maneira que agiram com a Revista Crusoé?”

“Por de que é que esses ministros não abrem um inquérito e colocam a PF para ‘chutar as portas’, como foi feito com a Crusoé?”

“Por que é que os ministros não censuram as matérias do site The IntercePT?”

“Por que é que o jornalista Glen Greenwald não foi conduzido ‘sob vara’ para depor sobre o caso?” (matéria de Patrícia Moraes Carvalho publicada no site Vindo dos Pampas, sob o título “Pau que deu em Chico”)

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

Art. 142.
As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.

§ 1º – Lei complementar estabelecerá as normas gerais a serem adotadas na organização, no preparo e no emprego das Forças Armadas.

§ 2º – Não caberá “habeas-corpus” em relação a punições disciplinares militares.

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (OI)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 240619 – Burburinho: Avançam os militares e a democracia ganha terreno – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

%d bloggers like this: