(41) 99821-2381 pecaoracao@gmail.com

Há muito tempo vinha sendo prometido que caso houvesse a prisão do apedeuta, a esquerda colocaria fogo no País.
Isso embora pareça uma bravata, foi uma cantilena levada a sério, não somente pelos esquerdopatas de plantão, liderados por Zé Dirceu, como também pelas crias do apedeuta, a ponto de “Lulinha”, aparentemente, ter falado em público, acerca de tal assunto.

Conforme noticiado por diversos veículos à época, especialmente a “Agência da Notícia” e outras mídias sociais, como o “Pensa Brasil” que em 02/2016, teria dito o filhote do molusco que se colocassem o pai dele na cadeia, ele iria mandar colocar fogo no Brasil.

“Se colocarem meu pai na cadeia vou mandar tacar fogo no Brasil, vou fazer o diabo nesse país” (Fábio Luís Lula da Silva – também conhecido por lulinha)

Já existem até mesmo aqueles que dizem que ele não teria falado isso, e que essa coisa teria sido uma criação com o fim de criar “fake news”. Pois bem, o fato é que esse bordão já teria sido utilizado por inúmeros outros, correligionários ou não:

“Nós vamos incendiar esse País!” (José Dirceu de Oliveira e Silva)

“Este país vai ser incendiado por greves, por ocupações, mobilizações, travamentos. Se forem até as últimas consequências nisso, não haverá um dia de paz no Brasil!” (Guilherme Castro Boulos)

“Vai ter uma reação popular muito grande. Não nos peçam passividade. Prenderem o Lula sem provas, por um apartamento que não é dele, nesse processo fraudado, é incendiar o Brasil.” (Luiz Lindbergh Farias Filho, o “lindinho” ou “feio” conforme planilha da ODEBRECHT)

Fica interessante observar uma frase dessas na boca de um juiz da Suprema Corte de uma nação quase continental como o Brasil,

“Vamos esperar que as instituições funcionem, o momento é de temperança, de tranquilidade, nós não podemos simplesmente incendiar o País . Evidentemente, decisão judicial deve ser cumprida!” (Marco Aurélio Mendes de Farias Mello)

e que além de tudo, também teria dito:

“Espero que Moro não ocupe a vaga que deixarei no STF” (Marco Aurélio Mendes de Farias Mello)

Em primeiro lugar, senhor deus de porcaria nenhuma, supremo de merda que hoje ocupa um cargo no STF. Já se ocupou em pensar, como chegou a ocupar esse cargo na mais alta corte do País?
Lembra-te de que ocupou esse cargo, por conta de uma nomeação, por parte de seu primo Collor de Mello? E que sua filha: Letícia de Santis Mendes de Farias Mello, foi nomeada desembargadora pela grande amiga Dilma Rousseff?
Acaso não percebeu que tua nomeação, bem como o de sua filha não chega a ser aceito como natural pela maioria do povo brasileiro?

Segundo Marco Aurélio, Sérgio Moro não é vocacionado para o cargo. Claro, por sua ótica, vocacionado para o cargo, deve ser ele mesmo, pois chegou a auto nominar-se “SUPREMO” em uma certa feita.

E isto tudo culmina com a famosa manifestação do animador de velório Mauro Luís Iasi, que resolveu marcar sua presença de comunista de merda, recitando um poema “Perguntas a um homem bom” de autoria de Eugen Bertholt Friedrich Brecht, mais conhecido por Bertholt Brecht. Mauro Iasi fez isso, com o objetivo óbvio de confrontar parte da população brasileira, que pensava de forma diferente do que ele e que seriam defensores de uma linha mais conservadora. Nessa ocasião Iasi nos leva a pensar, pois conforme o poema afirma, o que se deve oferecer a quem pensa diferente seria:

“um bom paredão, onde vamos colocá-los em frente a uma boa espingarda, com uma boa bala, e vamos oferecer depois uma boa pá e uma boa cova”.

Não vemos nada diferente do que a incitação a fuzilamentos de quem pensasse de maneira diversa daquele grupo que ele representava.
Mauro ao ser chamado de intolerante e mesmo de incitador ao ódio de classes, tenta de forma claudicante justificar sua declaração, dizendo que não haveria diálogo possível com as pessoas que pensassem diferentemente dele, posto que em sua opinião, aqueles é que seriam, os reais incitadores de ódio, porque seriam os defensores de ideias fascistas e intolerantes.

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

Segundo muitos, Sérgio Fernando Moro, atual ministro da Justiça, estaria revivendo o AI-5 ao assinar a Portaria nº 666/2019 que flexibiliza e dessa forma, facilita a prisão, bem como a deportação de estrangeiros que porventura se envolvam em atos que sejam considerados ofensivos à Soberania Nacional, ou contrários às normas instituídas pela Constituição Federal.
Bem, considero como muito longe de ver essa atitude do Ministério da Justiça, o reviver do AI-5, pois entendo que nada está sendo feito de forma a derrubar a Constituição Federal. Muito ao contrário disso, os que estão trabalhando contra a CF até o presente momento, são a presidência da Câmara, do Senado e especialmente o STF como um todo. Portanto, todo o que está insinuando que o Ministério da Justiça esteja fazendo tal coisa, está agindo de forma a induzir a nação a imaginar que estejamos ou que possamos estar vivendo em um Estado de Exceção, o que não sucede.

Apesar de que aproveito o momento para deixar claro, que seria muito bem vindo um AI-5, especialmente para facilitar a retirada de inúmeros de seus altos cargos e que estão impedindo o governo Bolsonaro de completar-se livremente como é o desejo daqueles que votaram no mesmo nas últimas eleições.
Portanto senhor Ministro Sérgio Fernando Moro, seria muito bem-vinda a instauração de um Ato Institucional dessa natureza, que resultasse na perda de mandatos de inúmeros parlamentares que hoje se postam contrários ao crescimento e à normalidade do Brasil enquanto nação próspera e pronta para a “Ordem e o Progresso”. Também seria muito bem-vinda uma intervenção nos Estados e Municípios, pois vemos que não está havendo disciplina e hierarquia, basta que nos lembremos da última visita do Senhor Presidente da República a Vitória da Conquista na Bahia, onde o vagabundo do governador que lá está colocado, recusou-se a fazer o seu papel através da Polícia Militar, dando cobertura ao Presidente, sua comitiva, bem como à população que para ali acorreu, porque agradou-se da visita e do motivo da visita à cidade.

=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=x=

E muito além de análise do que está acontecendo, vemos que o AVIÃO, codinome pelo qual ficou conhecida a Manuela D’Ávila, violou a Lei de Segurança Nacional, e está se colocando em posição de combate ao Brasil, pois uniu-se aos hackers, bem como ao Greenwald, ou VerdeValdo, e portanto, ela deve estar prontinha a responder por seus crimes, os quais considero, dentro do meu leigo entendimento, como crime “Lesa Pátria”.
Imagino que ela na qualidade de “Parlamentar”, primeiramente que essa posição se sobreporia à outra alegada por ela, como sendo “jornalista”, e que ao ser procurada pelo hacker, como ela supõe que o povo idiota assim compraria a ideia, resolveu indicar o VerdeValdo para a tarefa.
Parece-me que nesse momento ela infringe um código de conduta que seria, ao saber de um crime, obrigação que entendo como máxima de um representante do povo, comunicar tal ato às autoridades competentes, a fim de que essas autoridades pudessem continuar mantendo a lei e a ordem em terras pátrias.

Para não perder o costume e para apimentar a nossa relação com os vermelhos: “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!”
Deus, Pátria e Família!

(ap. Ely Silmar Vidal – Teólogo, Psicanalista, Jornalista e presidente do CIEP – Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333 (OI)
(41) 99109-8374 (Vivo)
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 280719 – Burburinho: Ora direis ouvir estrelas, certo perdeste o senso – (imagens da internet)

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se esta mensagem te foi útil, e achas que poderá ser útil a mais alguém, ajude-nos: (ficaremos muito gratos que, ao replicar o e-mail, seja preservada a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae

%d bloggers like this: