(41) 99821-2381 pecaoracao@gmail.com
O Hábito de Reconhecer a Provisão de Deus
16 de Maio de 2020
…para que por elas vos torneis participantes da natureza divina…
2 Pedro 1:4
16 de Maio de 2020

Somos feitos “co-participantes da natureza divina” tomando e partilhando da própria natureza de Deus através de todas as Suas promessas para logo termos de trabalhar através dessa mesma natureza para que opere até penetrar e tomar posse de toda a nossa natureza humana pelo desenvolvimento de hábitos santos. Um dos primeiros hábitos a desenvolver é o de saber reconhecer as provisões de Deus para nós. Dizemos, no entanto, “não consigo enfrentar esta luta”. Uma das mentiras mais severas prende-se com uma afirmação destas. Falando assim, até nos parece que nosso Pai celestial nos dispensou e nos deixou sem um tostão. Pensamos que se trata dum sinal de humildade podermos dizer no fim dum dia, “quase nem sobrevivi o dia de hoje e me foi uma grande luta”. Mas, sendo o Deus Todo-poderoso conosco, tendo nós Deus de verdade através de Jesus, porque nos queixamos então? Ele alcançará a ultima estrela para me abençoar e também usará a ultima pedrinha de areia caso eu lhe seja obediente. Será que importa mesmo que nossas circunstâncias sejam complicadíssimas? Porque importaria mesmo? Caso nos desfiguremos pela auto-piedade e lástima e nos tornemos indulgentes no luxo da miséria, removemos as riquezas de Deus de nossas próprias vidas e não permitimos que outros possam achar essa mesma provisão. Substituímos Deus por interesses apenas nossos. Tal atitude faz com que nossas bocas se abram para queixumes sem fim, tornando-nos assim esponjas espirituais, as quais absorvem mas nunca abrem mão do líquido que absorveram e também nunca se sentem satisfeitas. E verificamos assim, que nada de generoso e de bondoso existe em nossas vidas.

Antes que Deus se torne completamente satisfeito conosco, terá de nos tirar a chamada riqueza até que aprendamos que somente Ele é nossa Fonte. Como o Salmista disse: “Todas as minhas fontes estão em ti”, Sal.87:7. Se a majestade, a graça e os poderes de Deus nunca se manifestam através de nós, Deus nos responsabilizará por isso. “E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda boa obra”, 2Cor.9:8. E sempre que isso ocorrer, generosamente entregue aos outros do que recebeu. Seja visto e identificado pela natureza de Deus em si e Sua bênção e unção fluirão de dentro de si continuamente.

Bíblia em um ano: 2 Reis 24-25; João 5:1-24

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Oração em Honra do Pai

Oração em Honra do Pai

Se de facto o Filho de que Deus nasceu em meu corpo mortal, será que a sua inocência santa, simplicidade e unidade com o Pai estão tendo oportunidade de manifestar-se em mim do mesmo jeito? O que aconteceu com a virgem Maria na histórica introdução do Filho de Deus...

Oração Em Casa do Pai

Oração Em Casa do Pai

A infância do Senhor não foi considerada uma vida adulta imatura; sua infância é um facto que se pode considerar eterno. Será que sou filho de Deus santo e inocente pela identificação com o meu Senhor e Salvador? Será que encaro a vida como se a estivesse vivendo na...

A Cruz na Oração

A Cruz na Oração

Somos muito dados a pensar na cruz como uma experiência pela qual somos obrigados a passar; mas só passamos pela experiência a fim de nos identificarmos com aquilo que essa cruz pode significar para todos nós. A cruz, para nós, representa apenas uma coisa — completa,...

Share This