(41) 99821-2381 pecaoracao@gmail.com
A Entrada e o Caminho do Reino
21 de Julho de 2020
Bem-aventurados os pobres de espírito.
Mateus 5.3
21 de Julho de 2020

Tomemos o cuidado de não apresentar o Senhor primeiro como Mestre. Se Jesus Cristo é apenas Mestre, a única coisa que ele pode fazer é atormentar-me com um padrão ao qual não posso corresponder. De que adianta apresentar-me um ideal que jamais conseguirei alcan­çar? Seria mais feliz sem conhecê-lo. De que adianta dizer-me que devo fazer o que nunca conseguirei perpetuar — ser puro de coração, fazer mais do que o meu dever, ser consagrado a Deus de forma perfeita? Preciso conhecer Jesus Cristo como meu Salvador para que seus ensinamentos representem para mim mais do que um mero ideal que tende a levar-me ao desespero. Depois de nascer de novo, do Espírito de Deus, perceberei que Jesus Cristo não veio apenas para ensinar; veio para fazer de mim aquilo que ele ensina que devo ser. A redenção significa que Jesus Cristo pode colocar em qualquer pessoa a mesma disposição que governou a sua própria vida e todos os padrões estabelecidos por Deus se baseiam nessa disposição que torna a obediência simples e concisa.

Os ensinamentos do Sermão do Monte levam o homem natural ao desespero — exactamente o que Jesus desejaria que fizesse. Enquanto abriga­mos a noção farisaica e pretensiosa de que podemos cumprir o que Jesus ensinou, Deus nos deixará prosseguir até esbarrarmos nossa ignorância contra algum obstáculo; só então nos pré-disporemos a ir ter com ele como pobres de espírito para recebermos dele tudo que devemos ser. “Bem-aventurados os pobres de espírito”; esse é o primeiro princí­pio básico do reino de Deus. No reino de Jesus Cristo, o essencial é pobreza e não o que possuímos ainda; não decisões e votos de fidelidade a Jesus Cristo, mas um sentido oportuno de absoluta incapacidade sem ele: “Por mim mesmo, não posso fazer nada”. Ao que Jesus responde: “Bem-aventurado és tu”. Essa é a Porta estreita de entrada no reino. E levamos tanto tempo para acreditar que somos pobres! Mas, só o reconhecimento da nossa própria pobreza nos leva ao terreno fértil onde Jesus opera.

Bíblia em um ano: Salmos 29-30; Atos 23:1-15

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

A Experiência Terá de Ocorrer

A Experiência Terá de Ocorrer

Nada de errado existe em depender de Elias enquanto for Deus a deixá-lo consigo, mas lembre-se de que chegará a hora quando ele terá que partir, para deixar de ser seu guia e líder, porque Deus não quer mais que seja assim. Você dirá: "Não posso prosseguir sem Elias"....

O Sacrifício Vivo

O Sacrifício Vivo

Optar pelo sofrimento significa que algo está errado connosco; optar pela vontade de Deus, mesmo que isso implique sofrimento, é algo bastante diferente. Nenhum cristão normal opta pelo sofrimento; opta, isso sim, pela vontade de Deus, como fez Jesus, quer ela...

A Oração Sobre o Que o Pai Ouve

A Oração Sobre o Que o Pai Ouve

Quando o Filho de Deus ora, ele só tem consciência de uma coisa — do Pai. Deus sempre ouve as orações de seu Filho e caso o Filho de Deus já se achar formado em mim, o Pai sempre ouvirá as orações feitas por mim. Eu tenho que fazer com que o Filho de Deus se manifeste...

Share This