(41) 99821-2381 pecaoracao@gmail.com
O Mestre e o Instrutor do Missionário
22 de setembro
Vós me chamais o Mestre e o Senhor, e dizeis bem; porque eu o sou… e o servo não é maior que seu mestre.
João 13.13,16
22 de setembro de 2020

Ter um mestre não é o mesmo que ser dominado. Ter um mestre significa que há alguém que me conhece melhor que eu próprio, alguém que me é mais chegado que um amigo, alguém que sonda e esquadrinha o mais profundo de todo meu ser e satisfaz aqueles anseios com os quais fui criado originalmente; alguém que me dá a certeza de ter descoberto e solucionado todos os problemas e incertezas da minha mente e espírito. Ter um mestre é isso e nada abaixo disso mesmo: “Um só é o vosso Mestre, que é o Cristo”, Mat.23:8 I.B.B.

O Senhor nunca forçará a obediência sobre nós; não lança mão de certos artifícios para nos obrigar a fazer o que ele quer. Em certas ocasiões, eu gostaria que Deus me dominasse e me obrigasse a fazer certas coisas, mas ele não age dentro desses parâmetros de obediência sequer; quando meu humor muda, gostaria que me deixasse em paz, mas ele não deixa pois acha que meu humor não deveria ter mudado.

“Vós me chamais o Mestre e o Senhor” — mas será que ele é mesmo isso para nós? As palavras Mestre e Senhor são pouco usadas em nosso vocabu­lário prático; preferimos antes tê-lo como Salvador, Santificador, Médico entre outras coisas. A única palavra que traduz a ideia de senhorio em nossa experiência prática será o amor, mas sabemos muito pouco a respeito do amor como Deus o faz manifestar. A prova disso é a maneira pela qual usamos a palavra “obedecer”. Na Bíblia, a obediência nasce a partir dum certo tipo de relacionamento com Deus de igual para igual — o de um filho com seu pai. O Senhor Jesus não era escravo de Deus, ele era seu Filho. “Embora sendo Filho, aprendeu a obediência…”, Heb.5:8. Se nossa ideia é a de que estamos sendo dominados, isso prova que não temos mestre nenhum sequer; se essa é a nossa atitude para com Jesus, estamos muito longe de ter o relaciona­mento ideal com ele, o qual ele deseja ter conosco e em absoluta exclusividade. Jesus quer que tenhamos com ele um relacionamento no qual ele seja nosso Mestre, sem que tenhamos disso conhecimento consciente, mas antes vivente e real e tudo o que sabemos é que somos dele para lhe obedecermos por natureza.

Bíblia em um ano: Eclesiastes 10-12; Gálatas 1

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Impulsividade Ou Discipulado?

Impulsividade Ou Discipulado?

O Senhor não tinha nada de impulsivo e desfigurado nele e na sua maneira de fazer e pensar, mas apenas uma serenidade em forma de força real, a qual nunca entrava em pânico sob nenhum aspecto complexo. A maioria dos crentes desenvolve seu cristianismo a partir de seu...

Será que a Vontade de Deus é a Minha?

Será que a Vontade de Deus é a Minha?

A questão não é se Deus me quer santificar, mas acima de tudo se sou eu quem quer ser santo e santificado. Estarei disposto a deixar que Deus opere em mim tudo o que ele realizou através da expiação e ainda está ao meu dispor durante um certo tempo? Estarei disposto a...

O Segredo Desatendido e Ignorado

O Segredo Desatendido e Ignorado

O grande inimigo do Senhor Jesus Cristo nos dias atuais é o conceito vigente de serviço cristão, como ele é tido, conhecido e praticado, o qual não se baseia no Novo Testamento, mas antes no sistema deste mundo que consiste sempre no emprego de energias para o...

Share This