(41) 99821-2381 pecaoracao@gmail.com
O “Vai” do Nosso Relacionamento
25 de setembro
Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas.
Mateus 5.41
25 de setembro de 2020

O ensino do Senhor resume-se assim: o tipo de relacionamento que ele exige é impossível, a menos que ele tenha operado em nós essa obra sobrenatural primeiro. Jesus Cristo exige que, ao nos defrontarmos com a tirania e a injustiça, não haja em nosso coração o mais leve traço de ressentimento contra absolutamente nada, nem mesmo de forma reprimida sequer. Um simples entusias­mo jamais subsistirá sob o peso que Jesus Cristo colocará sobre qualquer servo seu; só um relacionamento pessoal com ele conseguirá e subsistirá, um que tenha sido purificado por Deus até que apenas um único objectivo se mantenha ainda: “Estou aqui para que Deus me envie para onde ele quiser”. Tudo o mais poderá ficar ofuscado, mas nunca esse relacionamento que temos com Jesus Cristo a partir dali.

O Sermão do Monte não é um ideal; é uma exposição do que acontecerá em mim quando Jesus Cristo tiver alterado minha dispo­sição por completo, substituindo-a pela que só ele tem. Jesus Cristo é o que pode cumprir o Sermão do Monte em nós.

Se quisermos ser discípulos de Jesus, isso só acontecerá mediante uma obra sobrenatural acontecendo pelo lado de dentro; enquanto tivermos a determinação em forma de propósito de sermos discípulos, podemos estar certos de que ainda nem o somos. “Vós não me escolhestes a Mim, mas Eu vos escolhi”, João 15:16. Será por ali mesmo que começa toda a graça de Deus. É um chamado do qual não podemos fugir; podemos desobedecê-lo, mas não pensemos que podemos gerá-lo. Deus nos constrange pela sua graça sobrenatural e nunca poderemos descobrir onde a sua obra começa e quando ela termina sua obra. A formação de um discípulo, pelo Senhor, é coisa sobrenatural. Ele não constrói, em absoluto, sobre nenhuma de todas as nossas capacidades naturais. Deus não nos pede para fazermos aquelas coisas que nos possam ser naturalmente fáceis; ele só nos pede para fazer aquilo que a sua graça nos capacita a realizar, fácil ou difícil e é nesse ponto que sempre teremos que encarar a levar nossa cruz até ao seu fim.

Bíblia em um ano: Cantares de Salomão 6-8; Gálatas 4

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Impulsividade Ou Discipulado?

Impulsividade Ou Discipulado?

O Senhor não tinha nada de impulsivo e desfigurado nele e na sua maneira de fazer e pensar, mas apenas uma serenidade em forma de força real, a qual nunca entrava em pânico sob nenhum aspecto complexo. A maioria dos crentes desenvolve seu cristianismo a partir de seu...

Será que a Vontade de Deus é a Minha?

Será que a Vontade de Deus é a Minha?

A questão não é se Deus me quer santificar, mas acima de tudo se sou eu quem quer ser santo e santificado. Estarei disposto a deixar que Deus opere em mim tudo o que ele realizou através da expiação e ainda está ao meu dispor durante um certo tempo? Estarei disposto a...

O Segredo Desatendido e Ignorado

O Segredo Desatendido e Ignorado

O grande inimigo do Senhor Jesus Cristo nos dias atuais é o conceito vigente de serviço cristão, como ele é tido, conhecido e praticado, o qual não se baseia no Novo Testamento, mas antes no sistema deste mundo que consiste sempre no emprego de energias para o...

Share This