(41) 99821-2381 pecaoracao@gmail.com
Impulsividade Ou Discipulado?
21 de outubro
Judas 1:20
Edificando-vos na vossa fé santíssima.
21 de outubro de 2020

O Senhor não tinha nada de impulsivo e desfigurado nele e na sua maneira de fazer e pensar, mas apenas uma serenidade em forma de força real, a qual nunca entrava em pânico sob nenhum aspecto complexo. A maioria dos crentes desenvolve seu cristianismo a partir de seu temperamento irascível e não a partir da orientação da natureza calma de Deus. A impulsividade é um traço da vida terrena, mas o Senhor a ignora sempre e sem pestanejar, porque ela impede o desenvolvimento da vida de cada discípulo. Observe como o Espírito de Deus refreia os nossos impulsos; Suas restrições produzem em nós sentimento de vergonha, o qual, nos leva imediatamente a querermo-nos justificar e reivindicar mediante circunstâncias. A impulsividade torna-se aceitável numa criança, mas será sempre algo desastroso e incompreensível num indivíduo já adulto; a pessoa impulsiva quando adulta, nada é mais que uma pessoa muito mimada. A impulsividade tem que ser transformada em intuição através daquela disciplina do Senhor.

O discipulado dá-se sempre quando baseado por inteiro na graça sobrena­tural vinda de Deus. Andar sobre as águas é fácil para quem tem uma coragem impulsiva, mas andar em terra firme como discípulo de Jesus Cristo é muito diferente porque nada o desafia a não ser o bom-senso. Pedro andou sobre as águas para ir até Jesus, mas em terra “seguia-o de longe”, Mar.14:54. Não precisamos da graça de Deus para enfrentar crises e nos opormos a elas, pois o orgulho e a natureza humana bastarão para enfrentá-las; a natureza humana consegue enfrentar as tensões de sua maneira peculiar. Precisamos da graça sobrenatural de Deus quando é para viver vinte e quatro horas por dia em santidade, para realizar tarefas enfadonhas a nossos olhos, para viver uma vida simples e obscura como discípulo de Jesus. Temos aquela ideia de que temos de fazer coisas excepcionais para Deus – mas não temos. Temos é que ser excepcionais nas coisas do dia-a-dia; temos que ser santos em situações difíceis entre aquelas pessoas mais desagradáveis — e isto não temos como aprender em cinco minutos.

Bíblia em um ano: Isaías 62-64; 1 Timóteo 1

Escrito por Oswald Chambers.

Confira mais devocionais escritos por Oswald Chambers, no original clicando aqui.

Texto retirado e traduzido de Utmost.org

Perfeição Cristã

Perfeição Cristã

Trata-se dum erro crasso aludirmos que Deus quer fazer de nós exemplos de perfeição como criaturas dele. O projeto de Deus é fazer-nos um com ele acima de tudo. Alguns movimentos de renovação tendem a ensinar que Deus está a produzir espécimes de santos para colocar...

A Diferença Entre a Lei e o Evangelho

A Diferença Entre a Lei e o Evangelho

A lei moral não toma nota nem leva em consideração, de nenhuma maneira, nossas ditas falhas e fraquezas como seres humanos; ela não leva em conta nossa hereditariedade e fraquezas, mas exige que sejamos integralmente morais como Deus. A lei moral nunca se alterará,...

Pela Graça de Deus, Sou o que Sou

Pela Graça de Deus, Sou o que Sou

O hábito de falarmos continuamente sobre a nossa incapacidade é um insulto dirigido a nosso Criador. Deplorar a nossa incompetência é caluniar a Deus abertamente, insinuando que ele nos negligenciou de algum modo mais específico. Cultive o hábito de examinar, na...

Share This